Leitura Imperdível!

Mais uma dica para quem quer fotografar crianças é ler livros de fotógrafos que nos inspiram e fazem enxergar que fotografar os pimpolhos realmente é uma arte. Há um tempo, eu li o livro da americana Tamara Lackey: A arte de fotografar crianças.

O livro é bem interessante, pois ele aborda todo o processo que gira em torno da fotografia infantil: como produção, direção, técnica e até vendas. Acredito que para ser um fotógrafo completo precisamos dominar todos esses itens.

O que me chamou atenção no livro foi analisar os vários tipos de personalidades das crianças e até dos pais e saber lidar com elas.

Eu só senti falta de mais esquemas de iluminação, que eu adoro ver e analisar como cada foto foi feita.

Vou colocar o último tópico do livro que é uma conclusão do trabalho do fotógrafo infantil:

“1) Saiba que você quase sempre irá superestimar você mesmo e subestimar sua carga de trabalho. Quando mais cedo você equilibrar isto, melhor.

2) Não tente ser como os outros. Isto é verdade na vida assim como na fotografia. O estilo que você pretende mostrar para o mundo virá somente de você. Deixe desenvolver naturalmente. Seja honesto no seu trabalho e com seus clientes.

3) Mostre o que você ama. Edite o resto.

4) Se você desejar alguma coisa mais de cinco vezes, algo que você saiba que poderia melhorar seu negócio, seu estilo, ou apreciação pela sua própria arte, adquira e use-o para continuar a crescer. Você sente aquele impulso porque é importante. Escute você mesmo.

5) Fique calmo com clientes. Você pode pular e ficar louco e gargalhar como uma criança de três anos durante a sessão, mas esforce-se para ficar calmo e ser profissional em todas as negociações do seu negócio.

6) Tenha cuidado com seu equipamento fotográfico. Mantenha tudo perfeito.

7) Seja genuinamente grato aos seus clientes. Eles são o motivo pelo qual você é compensado pelo maravilhoso trabalho que faz.

8 ) Prepare-se para cada sessão como se fosse a mais importante da sua vida. Cheque o equipamento. Tenha certeza que seu equipamento de reposição esteja em ordem.

9) A única pessoa que pode limitar seu trabalho é você mesmo. Não estabeleça limites naquilo que você pode realizar e quem você pode se tornar. O que você pode realizar é inimaginável – mas somente até você imaginar isto.

10) Ame este trabalho. É um presente trabalhar com inocência, beleza, luz e emoção.”

Trecho retirado do livro A arte de fotografar crianças, de Tamara Lackey.

Acredito que esses ensinamentos não são somente para fotógrafos, mas para qualquer profissão e até para nossa vida.

Bjs,

Como fotografar crianças

Existem algumas dicas que vocês podem adotar na hora de fotografar crianças. São elas:

- Deixar a criança à vontade. Quanto mais relaxados estiverem o fotógrafo e o fotografado melhor. A foto com certeza vai ter mais espontaneidade.

- como havia falado no post passado, tente evitar poses forçadas, muitas vezes, os melhores cliques são feitos entre uma pose e outra.

- outra dica boa é ficar na altura da criança, olhar olho no olho.

- Também você pode quebrar esta regra e fazer fotos diferenciadas, procurando ângulos diferentes.

- Não esqueça de focar nos olhos, onde sempre somos atraídos.

- Capte os detalhes como os sapatinhos, brinquedos, mãozinha, pezinhos e tudo que achar interessante.

- cuidado com o fundo da foto, quanto mais neutro melhor para destacar mais a criança.

- Fazer fotos só do rosto da criança também é uma ótima maneira de pegar as feições dos pequenos. Leve sua zoom e bons cliques!

 

Como ele cresceu!

Faz um tempo que não posto. Agora vim para mostrar como meu sobrinho cresceu e introduzir um tema que vou falar nos próximos posts: como fotografar crianças.

Darei algumas dicas e a primeira delas é: não peça para a criança sorrir, fazer pose porque sempre nessas situações as fotos ficam forçadas, não ficam naturais e não traduzem aquele momento que você está clicando.

bjs,

Uma divertida família

Fiz esse ensaio em pleno carnaval. Estava chovendo bastante e achei que não fosse dar para fotografar, mas assim que o clima melhorou fomos a praia para fazer essas fotos.

Amei conhecer vocês, que colaboraram o tempo todo para que as fotos ficassem maravilhosas.

Viagem inesquecível

Uma das tradições que mantenho no meu blog é mostrar um pouco das minhas viagens. Acredito que além de mostrar o meu trabalho, esses lugares também precisam ser conhecidos porque infelizmente a maioria dos brasileiros não conhecem seu país. O Brasil é lindo!

Essa viagem aconteceu em setembro de 2010. Vou mostrar algumas fotos do Jalapão, no Tocantis e da Chapada dos Veadeiros, em Goiás.

Também fomos a Terra Ronca, um complexo de cavernas que fica em Goiás. Não coloquei fotos porque como as cavernas eram escuras e só estava com uma lanterna na cabeça, acabei não fotografando.

Com certeza essa foi uma das viagens mais desafiadoras e vai ficar para a história.

Meu marido fez relatos da nossa viagem no site do mochileiros, quem se interessou, os links são:

relato Jalapão

relato Terra Ronca

Fervedouro

Dunas

Mais uma vez as dunas – uma brincadeirinha que fiz com o pessoal e eles adoraram o resultado!

Nascer do sol. Acordei as 4 da manhã.

Ainda no Jalapão

Cachoeira da Velha

Chapada dos Veadeiros – Cachoeira Santa Bárbara

Chapada dos Veadeiros – Vale da Lua

Chapada dos Veadeiros – Cachoeira dos Couros

Última aula – Ajustes básicos no Photoshop

Nesta última aula, falarei um pouco dos ajustes básicos no photoshop. Nem todo mundo tem esse programa, mas falarei dele especificamente porque é o que uso em minhas fotos. Mas a partir dessas explicações, vocês poderão fazer os ajustes em outros programas de imagens.

Para cortar uma imagem, dar mais destaque ao seu objeto, use o a ferramenta crop tool ( ou tecla C).

Na segunda foto dei mais destaque ao detalhe da mãozinha.

Redimensionar a imagem para, por exemplo, colocar as fotos no blog, vá em image > image size (ou alt + CTrl + I). Depois é só redimensionar em altura, largura e resolução. Lembre-se: para ampliações, o melhor tamanho é acima de 300dpis e para blogs 72dpis para que a imagem não fique pesada e ruim para carregar.

Já para melhorar a qualidade das imagens, o primeiro recurso são os níveis das imagens.  Vá em image> adjustments >levels (ou Ctrl + l). É através dele que controlamos os níveis de sombra (seta da esquerda), níveis de luz (seta da direita) e os níveis medianos (seta do meio).

Uma dica: para acertar no ajuste, antes de mover as setinhas aperte a tecla Alt quando começar a aparecer o meu objeto principal da foto eu não mexo mais na setinha. Tanto na direita quanto na esquerda.

Como um simples ajuste faz diferença.

Para o contraste da imagem vá em image> adjustments> brightness/contrast . Com essa ferramenta é possível alterar as definições de brilho e contraste e que ao usá-la o resultado depende do ajuste de cada monitor. Não se esqueça de fazer os ajustes proporcionais aos dois.

Na segunda foto utilizei as ferramentas level e brilho/contraste.

Para uma melhor nitidez use a ferramenta sharpen, em filter>sharpen>unsharp mask. Cuidado para não exagerar nos ajustes.

Para diminuir o ruído, que falamos no post anterior, vá em filter>noise>reduce noise.

Olhem só como a segunda foto ficou mais nítida, mas é bem sutil.

Nessa última aula, coloquei somente algumas ferramentas que já melhoram e muito a sua foto, mas lembre-se não faça uma foto pensando que vai consertá-la depois no photoshop. Esse programa que é maravilhoso serve como apoio para aumentar o brilho, contraste e nitidez nas fotos.

Espero que tenham gostado. Qualquer dúvida é só falar.

Bjs,

Fernanda Alevato

3ª parte – Como tirar fotos noturnas

Na segunda parte, vimos que nas câmeras compactas há no disco seletor a opção para fazermos fotos noturnas, mas desta vez você irá aprender a fazer outros tipos de ajustes para que as fotos noturnas fiquem melhores. Como as câmeras compactas não têm muitos ajustes manuais, temos que tentar da melhor maneira fazer com que possamos fotografar usando os recursos que cada câmera tem.

Para evitar fotos tremidas a primeira coisa é ter um tripé ou uma pilha de livros ou sacos de arroz para que você apoie a sua câmera numa superfície plana. Quanto ao tripé, existem tripés de bolso, que são pequenos e baratos, ideais para câmeras compactas.

Aumentar o ISO é a segunda coisa a fazer. Quanto maior o ISO, maior será a entrada de luz, mas também as fotos terão granulação.  Veja até que ISO sua câmera suporta e analise se a imagem ainda está nítida.

Não use o flash, pois ele tem o alcance limitado. Aproveite o colorido das luzes à noite para mostrar as belezas das fotos noturnas.

Note que na imagem abaixo, fiz a foto sem flash e com tripé. Mesmo com o ISO alto, dá para ver a imagem nitidamente e as cores vibrantes do show.

O meu objetivo nessas três aulas foi mostrar que qualquer pessoa que possua uma câmera compacta pode melhorar as suas fotos sabendo usar os recursos que sua câmera tem.

Na 4ª e última aula falarei sobre ajustes básicos em programas de tratamento de imagens.

Espero que tenham gostado.

Bjs e até a próxima.

Fernanda Alevato

Os encantos de Rachel

A Rachel foi a ganhadora da promoção aqui do blog.

Foi uma manhã muito divertida no Jardim Botânico do RJ.

Adorei fotografá-la Rachel !

Espero que gostem.

bjs,

Utilizando os modos da câmera compacta – parte 2

Além de saber compor uma foto, conhecer a câmera e seus recursos é fundamental. Ler o manual e entender o que cada botãozinho que tem lá faz vai ajudar e muito a melhorar cada vez mais o seu modo de fotografar.

Uma dica: se caso perder o manual, tem vários sites que disponibilizam. É só digitar no google  o modelo e a marca da máquina e boa leitura!

Sabe aquele disco seletor do modo de captação que tem na sua câmera, você sabe o que cada um significa?

1-  Modo Programa: controla parcialmente a velocidade e abertura

2-  Modo Automático: A câmera faz suas próprias escolhas. Não é o modo indicado para quem quer melhorar sua fotografia, mas quando não se tem tempo de ajustar a câmera da melhor forma, é ideal.

3-  ISO: Você regula a intensidade de luz que entra no sensor da câmera, quanto menor o ISO, menor a entrada de luz e melhor qualidade de imagem (ideal para fotografar a luz do dia) e quanto maior o ISO, maior será a entrada de luz, mas a foto terá maior ruído também (ideal para fotos a noite)

4- Retrato suave: Fotografar pessoas se aproximando delas

5- Modo Paisagem: Fotografar paisagem, objetos distantes

6- Retrato Noturno:  Para fotografar pessoas à noite

7-  Modo Noturno: Para paisagens noturnas

8-  Praia: Não serve somente para praia e sim para ambientes com muita claridade, a máquina diminuirá o ISO e aumentará a velocidade.

9- Neve: Para ambientes claros demais, como neve, dunas, onde há pouco contraste de cores.

10-   Filme: Para fazer filminhos, registrar seu filho engatinhando, fazendo birra, pedindo o seu colinho

11-   Modo Manual: Representado pela letra M, como na foto acima. Para quem quiser melhorar suas fotos, prefira as câmeras compactas que tem essa opção. Você faz todos os ajustes, tendo em vista a cena (se são crianças que não param quieta, precisamos aumentar a velocidade para que não saia tremida), verificar a luz do ambiente que você fotografa e o modo de captura.

Agora mãos a obra!  Qualquer dúvida é só perguntar.

bjs,

Fernanda Alevato

Prepare-se: Maria Eduarda a caminho

Ainda não tinha mostrado essa sessão para vocês. Luciana e Carlos = Maria Eduarda.

Demorei tanto, que a Maria Eduarda já nasceu, mas essa frase que é a gravidez é uma fase única, inesquecível.

bjs,

 

Páginas

User menu

Login do usuário